Iniciativa traz conhecimento sobre geração de energia solar fotovoltaica a Natal

Entre os dias 18 e 23 de setembro a Rota Solar 2017, primeira iniciativa organizada em escala nacional a levar conhecimento sobre geração de Energia Solar Fotovoltaica pelo Brasil, estará em Natal. Na programação, três cursos de capacitação de profissionais focados energia solar, visitas técnicas e reuniões de oportunidades de negócios.  Além disso faz parte da Rota Solar uma ação beneficente: será doada e instalada uma usina solar para uma entidade carente da cidade. O curso acontecerá no CREA RN em Natal.

Placas solares Natal
Placas solares Natal

Para o Engº Carlos Café, instrutor da Rota Solar, “o mercado solar crescerá de forma exponencial nos próximos 8 anos e exigirá milhares de profissionais qualificados em várias áreas de conhecimento. O desafio está em conectar parceiros tecnológicos, técnicos e comerciais do modo que o mercado possa crescer de forma mais acelerada e com alto nível técnico”.

Os três cursos oferecidos pela Rota Solar contam com mais de 50 horas de atividades, e, se complementam, desenvolvendo profissionais mais completos para o mercado: o primeiro tratará do dimensionamento e projeto sistemas solares fotovoltaicos; o segundo permitirá práticas de instalação e comissionamento; e, por fim o inovador curso de técnicas de vendas consultivas aplicadas aos negócios solares. Os cursos são direcionados a engenheiros, arquitetos, profissionais da área de manutenção e instalação, empresários e consumidores, entre outros interessados no setor de energia solar fotovoltaica.

As oportunidades de negócio e inovação vem crescendo a cada ano, e, desde 2012, quando entrou em vigor a RN 482/2012 da Aneel, abriram-se as portas para a Geração Distribuída (GD) de energia no Brasil. Neste cenário, o consumidor pode gerar sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis, e, fornecer o excedente para a rede de distribuição de sua localidade. Por meio da revisão da Resolução Normativa nº 687/2015 ampliaram-se as opções de geração solar por meio de usinas coletivas compartilháveis.

No Brasil e no Rio Grande do Norte

No ranking estadual de energia solar, o Rio Grande do Norte ocupa a 13ª posição no mercado nacional com cerca de 220 unidades consumidoras que já possuem suas usinas solares. O líder nacional é Minas Gerais que conta com mais de 3000 consumidores que já usam a energia solar.

As 200 usinas solares instaladas no Rio Grande do Norte tem uma potência de 2,7 MW, são capazes de produzir 4,4 milhões de quilowatts hora de energia elétrica por ano. Fazendo uma conta simples, se considerarmos que cada quilowatt hora custa 0,65 centavos, no primeiro ano a economia financeira destes consumidores será maior que 2,87 milhões de reais” calcula Carlos Café.

O Brasil está na marca de 13 mil consumidores conectados à rede gerando a própria energia com o Sol, totalizando pouco mais de 100 Megawatts (MW) de potência, mas, segundo dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) até 2024, este número deve chegar a 1,2 milhões de prossumidores (produtos e consumidores da própria energia).

Outra vantagem da tecnologia é sua grande durabilidade prevista para mais de 25 anos o que protege os consumidores de aumentos de energia elétrica por muitos anos, levando a energia elétrica a um custo marginal próximo de zero, comenta Café”.

Em Natal, a Rota Solar conta com o importante apoio do SINTEC-RN (Sindicato dos Tecnicos Industriais do RN), CREA-RN (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte) e ABGD (Assoc. Brasileira de Geração Distribuída).

Energia solar fotovoltaica vive um boom no mercado mundial

A oportunidade de se livrar do aumento dos preços da eletricidade e capitalizar com a queda dos custos da energia solar nos telhados são os principais fatores que impulsionam a capacidade global de energia solar instalada. Atualmente cerca de 7 milhões de instalações solares já estão conectadas às redes de energia elétrica do mundo. Relatórios internacionais confirmam que 2016 foi outro ano recorde para a energia solar, com as adições de energia solar crescendo em mais de 50% , o equivalente a 76,6 GW (gigawatts) solares adicionados à matriz energética mundial. Existe agora uma capacidade total de geração de energia solar mundial de aproximadamente 306,5 GW ( gigawatts).

“ Pela primeira vez, a energia solar deixou para trás seus pares de energia renovável em termos de instalações anuais e isso prova a versatilidade e a crescente relação custo-benefício da energia solar. A energia solar já é a mais barata fonte de energia elétrica em muitos telhados do mundo, inclusive no Brasil, mas, também em escalas de grandes usinas. Hoje, a energia elétrica solar na escala de usina já é mais barata do que as novas usinas de gás, carvão e energia nuclear, comenta Café.

O setor solar gera muitos empregos locais e distribuídos

O setor de energia solar fotovoltaica é o setor mundial de energia que mais gera empregos, e, hoje mais de 2,6 milhões de pessoas no mundo estão envolvidas com o setor.

Mais de 50 % destes profissionais ocupam o setor de instalação e outros 35% se envolvem com projetos de engenharia e de vendas. A parte fabril gera pouco menos de 15% dos empregos do setor. Com base nestes números e pela própria natureza distribuída da energia solar que pode gerar energia em qualquer lugar do planeta, exige-se profissionais qualificados e distribuídos localmente. “ Temos uma meta de visitar as principais capitais do Brasil na primeira etapa da Rota Solar mas queremos atingir profissionais de várias outras cidades e o faremos sob demanda, comenta Café.

A Rota Solar tem como meta neste primeiro giro pelo Brasil conectar pelo menos 600 profissionais capacitados nas cidades que serão visitadas gerando oportunidades de capacitação e cooperação profissional.

Sobre os cursos da Rota Solar

O programa de treinamento desenvolvido pelo time da ROTA SOLAR preparou para o mercado um curso com carga horária de cerca de 53 horas de duração, divididas de forma criteriosa em três cursos que se complementam, e respondem à importantes perguntas: como dimensionar e projetar, como vender bem uma usina solar e como instalar e testar uma usina solar na prática.

Idealizado pelas empresas Academia Solar, Sices Solar e Táticas o curso conta com apoio e patrocínio de líderes em tecnologias solares em todo mundo: Canadian Solar, ABB, Weidmuller e HT Instruments.

A Programação dos cursos que acontecem entre os dias 18 a 23 de Setembro foi dividida da seguinte forma:

1 –  Curso Teórico de Projetos e Dimensionamento – 25 hs

2 – Curso Básico de Técnica de Vendas Consultivas –  16 hs

3 – Curso Básico de Práticas de Instalação e Comissionamento – 12 hs

4 –  Curso completo (turma 1) – 53 hs

“Utilizando uma metodologia que tem como foco orientar adultos a aprenderem através de interatividade, troca de experiências e da vivência prática, conseguimos potencializar e facilitar o processo de ensino-aprendizagem”, comenta Gustavo Barcelos, Diretor de Capacitação da Táticas Consultoria e Treinamento.

Inscrições, valor individual de cada curso e o conteúdo programático de todos os cursos podem ser acessados no site www.rotasolar.com.br..

Entidades e empresas locais que apoiam a realização do curso e Estudantes tem condições especiais, mediante apresentação de comprovante.

Investimentos da ordem de R$ 900,00 a R$ 2.300,00, com valores diferenciados para a realização dos três cursos. Incluso no investimento material didático virtual, certificado de participação e lanches. Os cursos acontecerão na Sede da CREA – Av Senador Salgado Filho, 1840, Lagoa Nova, Natal.

Com informações do Jornal Agora RN.

1 comentário sobre “Iniciativa traz conhecimento sobre geração de energia solar fotovoltaica a Natal”

  1. Pingback: Panificadoras potiguares investem em energia solar e conseguem economia de até 50% - ITSolar - Energia solar Natal

Deixe uma resposta